O QUE PREJUDICA A CARREIRA

Muitas vezes estamos tão voltado ao nosso próprio mundo que não enxergamos o que esta acontecendo ao nosso redor. Com as contas batendo a porta todos os meses, a pressão de fazer o melhor no local de trabalho e ter que lutar como um leão dia a após dia, vem deixando o trabalhador mais estressado e sem obter uma perspectiva para o futuro.

Desta forma acabamos deixando pra trás a nossa carreira e isso pode trazer muitos problemas para o futuro,  quando tivermos que se recolocar no  mercado de trabalho que vem a cada dia se mostrando mais competitivo.

Para enfrentar essa competição em condições iguais aos que estão entrando agora no mercado, após sair da faculdade e com mais dinamismo, é preciso estar sempre se reciclando. Através de cursos, palestras e leitura.

Mesmo assim temos que tomar cuidado com situações que podem travar a nossa carreira. Confira os 10 itens que pode nos prejudicar:

  1. Ser individualista: pensar só em si e não saber trabalhar em grupo pode ser extremamente prejudicial à carreira, principalmente se o desenvolvimento do trabalho depender da colaboração de outros;
  2. Não ter disciplina: isso inclui chegar atrasado, não entregar o que foi pedido e não ter comprometimento e foco com o trabalho;
  3. Competitividade doentia: ultrapassa a competitividade saudável. O profissional faz de tudo para ser o melhor e isso pode incluir até “puxar o tapete” do colega. A competição é importante, mas é fundamental que haja um equilíbrio;
  4. Falta de ética: não saber guardar segredos da empresa e dos colegas e causar intrigas são algumas das atitudes consideradas antiéticas;
  5. Acomodação: permanecer na zona de conforto e não investir na carreira são consideradas atitudes muito prejudiciais. Vale destacar que, no ambiente corporativo, as mudanças ocorrem de maneira rápida;
  6. Não investir no próprio desenvolvimento: cursos de reciclagem, pós-graduação, conhecimentos em outras línguas, especialmente o inglês, são fundamentais para manter o profissional atraente ao mercado;
  7. Não cultivar a rede de relacionamentos: o networking deve ser tanto interno como externo (fornecedores e clientes) e incluir a rede de amizades, como ex-colegas de trabalho e de faculdade, entre outros;
  8. Não estar alinhado com a missão, visão e os valores da empresa: além de conhecer a missão, visão e os valores da empresa, o profissional deve considerá-los positivos, caso contrário, o trabalho não terá sucesso;
  9. Ser sempre insubordinado “rebelde”: ser contra todas as iniciativas e ideias da empresa é considerado uma característica negativa do profissional. O colaborador deve trabalhar a favor da empresa e não contra;
  10. Alimentar fofoca: fofoqueiros de plantão acabam com o clima da empresa e com as relações de trabalho.

O importante é saber se você se identificou com alguns desse itens. Se isso aconteceu esta na hora de mudar as atitudes. Não tenha medo de pedir uma ajuda ao seu gestor ou até mesmo ao RH de onde você trabalho.

Quando conseguimos detectar esses problemas mais cedo, podemos solucionar com rapidez e facilidade. Agora quando é detectado com mais tempo, esbarramos na própria condição do colaborador em querer mudar. 

Por isso se a situação for comportamental, a pessoa pode começar a mudar, mas o importante é ter força de vontade.

Escrito por André Soares – Empresário, Publicitário e Consultor de Marketing

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s